Desafios sensoriais no TEA e a importância do cumprimento da lei de prioridade

Desafios sensoriais no TEA e a importância do cumprimento da lei de prioridade

Mais uma palestra do Projeto Autismo na Escola aconteceu neste dia 25/07/2019, quinta-feira, na Câmara dos Vereadores de Rondonópolis-MT. Foi dirigida, especialmente, aos vereadores mirins, que acompanharam todo evento com muito entusiasmo, demonstrando interesse por entender melhor a condição autista, a fim de levar para seus colegas, comunidades e familiares, informações importantes sobre o TEA.

A psicóloga, Érica Rezende Barbiere, idealizadora e responsável pelo projeto, junto ao seu esposo, Célio Luciano Barbiere, evidenciaram os desafios sensoriais no TEA e a real necessidade do cumprimento da (Lei Municipal de Prioridade nº 9.215), de autoria do vereador Adonias, exemplificando aos jovens vereadores, através de uma dinâmica de grupo, o imprescindível uso da placa de sinalização preferencial em estabelecimentos comercias, visto que, esta lei é de 2017 e , ainda não é cumprida em muitos dos comércios de nossa cidade.

O evento, também contou com a presença e apoio da Dra. Patrícia Eleutério Campos Dower e o vereador Cláudio de Carvalho, bem como, com a participação de alguns autistas adultos (grau leve), que acreditam no projeto, e estão sempre dispostos a contribuir com suas experiências, no intuito de ajudar abrir caminhos, para que as crianças autistas de hoje possam desfrutar de um futuro mais acolhedor.

Esta semana, o PROCON começou uma fiscalização, no que se refere ao cumprimento da Lei de Prioridade, enquanto isso, o Projeto continua, e se multiplica através daqueles que o abraçam, na busca por conscientizar a comunidade e os órgãos públicos, oferecendo de forma gratuita e amorosa, informações de qualidade sobre o autismo e os seus desafios, para que juntos, possamos transformar o mundo num lugar melhor, acessível e justo para todos.

Por Lucília Reale, escritora e educadora que acredita na evolução consciencial humana através do conhecimento que não cessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *